CONTATO:

Tel: (19) 9 9924-8999 

Email: colcidme@gmail.com

CNPJ: 31.751.087/0001-62

Campinas - SP

1/31

Fotos de André Barone

CAMPINAS

23   /   02   /   2019

Iniciamos nossa jornada com o encontro de todos os participantes em frente à Catedral de Nossa Senhora da Conceição de Campinas. Inaugurada em 1883, após longo período de construção iniciado em 1807, a Catedral de Campinas traz à nossa presença: o estilo barroco baiano de seu interior (sobretudo visível pelas esculturas em talho de madeira realizadas pelos entalhadores Vitoriano dos Anjos e Bernardino de Sena), as várias etapas da arquitetura de sua fachada (tendo a participação final de Ramos de Azevedo, neoclássico), as várias técnicas usadas em sua construção (destacando-se a mais antiga, a taipa de pilão), o processo de utilização da mão-de-obra escrava nas várias décadas do trabalho de sua edificação, a importância social atribuída a ela pelas elites cafeeiras campineiras e pela burguesia posterior, a densa trama dos significados de suas imagens e alegorias (trânsito complexo entre o catolicismo romano, as irmandades religiosas regionais, a maçonaria campineira e paulista).


Após breve introdução à Catedral, nos encontramos com Monsenhor Rafael, que trocou informações históricas e conversou conosco a respeito da fachada da Catedral. Em seguida, Monsenhor Rafael nos acompanhou em uma visita guiada. Com ele, visitamos os belíssimos trabalhos em madeira encontrados no interior da Catedral e conhecemos lugares que não têm acesso livre para público em dias normais. Entre eles: o pavimento do órgão de tubos (onde pudemos conhecer os mecanismos do órgão e ouvir uma breve apresentação preparada para o nosso grupo), a cripta e os sinos do campanário. 

O atentado ocorrido em 11 de dezembro de 2018 já faz parte da história da Catedral e da cidade de Campinas, e tivemos a pretensão estudá-lo a partir da indagação: hoje a presença do sagrado encontra entre todos nós quais possibilidades de existência?
 

 

Sugerimos quatro referências bibliográficas para estudos de aprofundamento na história da Catedral Metropolitana de Campinas:

 

    

1. BARRANTES, Paula Elisabeth De Maria. Da Taipa ao Concreto Armado: o acervo artístico e arquitetônico da Catedral Nossa Senhora da Conceição de Campinas, São Paulo e Lisboa: Chiado Editora, 2015.

2. RODRIGUES, Ana Aparecida Villanueva. Campinas Clássica: A Catedral Nossa Senhora da Conceição e o Engendramento de uma Arquitetura Monumental Clássica Urbana no Brasil (1807-1883), Tese de Doutorado apresentada ao Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, disponível em http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/280268?mode=full, Acesso em 12.01.2019.

3. LEITE, Ricardo. Catedral Metropolitana de Campinas: um templo e sua história. Campinas: Editora Komedi, 2004.

4. DOCUMENTÁRIO: O Pelicano e a Águia: símbolos e intimidades da Catedral Metropolitana de Campinas. Direção: Paulo Evans, Roteiro: Clarete Paranhos. Ano de produção: 2015. Duração: 25 minutos, Realização: Cristal Filmes, Patrocínio: FICC 2014-2015.​