CONTATO:

Tel: (19) 9 9924-8999 

Email: colcidme@gmail.com

CNPJ: 31.751.087/0001-62

Campinas - SP

A NATUREZA PLANEJADA:

 


 

Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim

26   /   10   /   2019

08:30 às 16:00

Campinas

O Coletivo Cidade e Memória pede desculpas a todos: decidimos cancelar nosso passeio cultural previsto para o dia 26 de outubro. Tal decisão foi tomada porque, no início de setembro, o professor Renato Brolezzi (que teria participação importante na condução desse passeio cultural) sofreu um descolamento de retina no olho esquerdo. Ele realizou cirurgia e o processo de recuperação previsto era de um mês, o que possibilitaria a ele participar do passeio de outubro. Porém, recentemente, no final do período previsto de recuperação, a retina descolou novamente, o que exigiu uma outra cirurgia e mais um mês de repouso. Portanto, infelizmente teremos que cancelar o passeio de outubro. 

Provavelmente, remarcaremos esse passeio cultural e o de setembro para algum mês de 2020. 

Até agora está mantido o passeio 30 de novembro, conforme a programação inicial. Manteremos vocês informados caso haja algum imprevisto.

Agradecemos o apoio e a compreensão de todos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Iniciaremos nosso passeio às 08h30 nos encontrando nas dependências do Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim (Rua Raul Teixeira Penteado, 2, Vila Brandina, Campinas), em local de encontro a ser divulgado oportunamente. A antiga Sesmaria e Engenho Fazenda Mato Dentro, fundada em 1806 e propriedade de Dona Maria Luzia de Sousa Aranha, a Viscondessa de Campinas, a partir de 1820, é a origem do Parque Ecológico atual. Unidade econômica produtiva e natureza transformada para este fim definiam o significado de uma fazenda no século XIX. 


O processo de mutação da fazenda para parque ecológico iniciado a partir de 1987 não abandonou sua característica de espaço natural planejado. Ao contrário, o paisagista Roberto Burle Marx (1909 – 1994) afirma a definição de natureza como uma construção estética e arquitetônica. Nada é deixado ao acaso no sentido rigoroso do termo. Compreendermos as continuidades e transformações do espaço de nosso passeio, visitando suas diversas unidades, será a proposta de nossa jornada. 

*Com Renato Brolezzi 

*Foto de divulgação de André Barone